Ricos, Famosos e Supersticiosos?

Livro Lançado em Abril Revela Superstições de Famosos

Ellen Weinstein, uma ilustradora nova-iorquina, lançou em abril deste ano um livro que está dando o que falar. Recipes for Good Luck: The Superstitions, Rituals, and Practices of Extraordinary People, explora o universo da superstição. Porém são as superstições de algumas das pessoas mais renomadas dos nossos tempos. Esse livro intrigante conta com parágrafos dedicados a personalidades como Coco Chanel, Ella Fitzgerald, Beyoncé, Barack Obama e muitos outros. O livro foi lançado em inglês e pode ser encontrado em versões impressas, bem como digitais. A colunista de artes Zahra Jamshed para o CNN analisou que:

A pesquisa dela envolveu a caça de entrevistas arquivadas, além de biografias de figuras históricas. Para as superestrelas modernas, a autora esquadrinhou artigos, entrevistas em vídeo e perfis nas mídias sociais. Eventualmente, como ela declara no livro: “figuras icônicas começaram a parecer mais tangíveis”.

superstições dos famosos
De acordo com o livro que deu o que falar a cantora Beyoncé reza, faz alongamentos e recebe massagens por uma hora antes de entrar no palco. A superestrela faz tudo isso ouvindo suas playlists favoritas.

Um Compilado de Hábitos Estranhos

O objetivo ao realizar a pesquisa sobre os famosos com hábitos supersticiosos foi de sugerir que é possível prosperar mesmo mantendo crenças sem fundamento e estranhas na vida. Porém o livro foi muito além disso para os leitores, satisfaz uma curiosidade pela intimidade dessas pessoas. Talvez se destaquem justamente porque mantêm alguns padrões e comportamentos que geralmente são fora do comum para a maioria. O livro também discute a criatividade e sua relação com a estranheza, com um mundo à parte na mente dessas pessoas. O que poderia torná-las fora do normal.

superstições de famosos
A atriz Audrey Hepburn, eterna “bonequinha de luxo” tinha fascinação pelo número 55. Ela geralmente pedia que seu camarim fosse numerado em 55.

Amendoins da Sorte para Cientistas da NASA

Além disso até a NASA tem seus segredos de boa sorte! A autora descreve uma estranha porém muito divertida tradição na NASA surgida em 1964. Dizem que durante a missão Ranger 7, no SFOF da NASA, o engenheiro Dick Wallace trouxe amendoins para ajudar a aliviar a tensão da equipe. As outras seis missões anteriores haviam falhado, porém a sétima dos amendoins sortudos foi um sucesso! As missões Rangers 8 e 9 também foram bem-sucedidas e os amendoins estavam presentes. Houve uma missão do SFOF em que os amendoins não foram passados e uma nave foi perdida no espaço. Isso ajudou a reforçar a crença supersticiosa no laboratório da NASA.

 

superstições de famosos
A autora e ilustradora do livro criou figuras divertidas para representar os casos analisados.

Coco Chanel e Sua Superstição

A legendária designer de moda era extremamente supersticiosa. Alega-se que após uma visita a uma vidente, foi dito a ela que seu número da sorte era 5. A estilista, então, denominou seu famoso perfume, o favorito de Marilyn Monroe com seu número da sorte. É o famoso perfume Chanel nº5. Ela também gostava de lançar suas coleções sempre no dia 5 de maio.

 

superstições de famosos
A estilista Coco Chanel nomeou seu famoso perfume de acordo com seu número da sorte, o 5.

Barack Obama Joga Basquete em Dias de Eleição

O ex-presidente dos EUA gosta de jogar basquete antes das eleições. Ele tem suas receitinhas pessoais para a boa sorte nos dias eleitorais. Portanto, Obama sempre joga basquete no dia em que concorre a algum cargo eletivo. Com exceção de uma única vez, quando ele perdeu em 2008 para Hillary Clinton as primárias do partido democrático.

superstições de famosos
O ex-presidente norte-americano cumpre o ritual de jogar basquete no dia de eleições para as quais esteja concorrendo.

A lista de pessoas que o livro traz com alto potencial criativo, porém bastante supersticiosas é abrangente. As ilustrações também são de autoria de Weinstein. É um lançamento que vale a pena conferir para quem já lê alguma coisa em inglês, pois o trabalho foi recentemente lançado. Mesmo recente, é divertido e apesar de relatar superstições não entra no clima de dar alguma receita ritualística para diversas situações. Talvez seja uma forma de dizer que todos nós temos nosso jeito de aliviar a tensão durante os momentos mais decisivos da vida. Em suma, o trabalho da autora procura trazer uma proposta de autodescoberta e provavelmente desmistificar as figuras icônicas que temos como modelo de sucesso e criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *